Milena safadinha
Juju corno

quarta-feira, 3 de fevereiro de 2010

por vezes

picasso
por vezes
debruçada
vejo outra
no espelho d'água
que não eu
por vezes
estico as rugas
pinto as brancas
e lá no fundo
encontro-me
eu
por vezes

4 comentários:

poeta do inverno. 6 de fevereiro de 2010 12:47  

por vezes eu me encontro apenas onde me perco, nesta sensação de ser o que não somos, fecundamos a semente da vida na terra do existir, este estranho mas real desejo de sempre ser o que jamais somos, e viver o que nunca viveremos...a poesia é a guia.

Crystal 6 de fevereiro de 2010 22:04  

E por vezes é assim: Com palavras tão simples definem-se sentires tão profundos como a busca de nós próprios... Muito lindo!

J.R. Lima 13 de março de 2011 08:49  

...e por vezes encontro-me sem me procurar, em poemas, em lembranças, em fotografias antigas, em sonhos sempre novos.

e, por vezes, não.

aqui, sim.

Multiolhares 13 de março de 2011 15:24  

Quantas vezes somos só reflexo do que gostaríamos de ser
bj

Postar um comentário